ESTENDE A TUA MÃO AOS POBRES

ESTENDE A TUA MÃO AOS POBRES

Escrito em 06/11/2020
diocese

Ouça e compartilhe!

O Brasil voltou ao mapa da fome. A realidade de pobreza cresce e se torna alarmante. A taxa de pessoas sem trabalho acumula tristes recordes com aproximadamente 14 milhões no último balanço feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgado no final do mês de outubro. Aqueles que estão no mercado de trabalho acumulam 1,5 milhão a menos no mesmo período. A cada atualização das estatísticas fica evidente um Brasil com mais desempregados.

A renda dos 40% mais pobres no Brasil caiu, em média, 1,4% por ano, entre 2014 a 2018. Dados do Banco Mundial e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios demonstram a situação que envolve mais de 85 milhões pessoas em situação de empobrecimento. Em 2019, o Brasil chegou a quase 14 milhões de pessoas em extrema pobreza. A ajuda emergencial estancou por alguns meses o crescimento desse índice quevoltará a crescer se essa ajuda não for mantida.

Além da ausência de renda no lar de muitos brasileiros, neste período ficaram explícitos outros problemas ainda maiores, como a dificuldade com a alimentação para todos os integrantes de uma mesma casa e manutenção mínima das famílias. Muitas famílias pobres, cujos filhos são assistidos por entidades socioeducacionais, perderam esse apoio, por causa das restrições impostas pela pandemia à frequência deles nas atividades dessas entidades.

No entanto, a solidariedade ganhou força com incontáveis exemplos que, no pós-pandemia, incentivarão novas formas de cuidado das pessoas mais empobrecidas. Um levantamento realizado pela Secretaria da Cáritas Diocesana para a Ação Solidária Emergencial, no mês agosto, apontou que nos 45 municípios da Diocese de Jales foram arrecadadas e distribuídas mais de 111 toneladas de alimentos, para famílias carentes e entidades. Esses números, hoje, são bem maiores.

Esses mesmos gestos farão parte da Semana da Solidariedade e a Jornada Mundial dos Pobres, realizada de 08 a 15 de novembro, sob a responsabilidade da Cáritas Brasileira e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Católicos e pessoas de boa vontade foram convocados pelo Papa Francisco, na conclusão do Ano Santo da Misericórdia, em 2016, para a Jornada Mundial dos Pobres. “Estende a tua mão aos pobres” (Eclo 7,32), é o tema da Jornada deste ano.

Nessa Semana da Solidariedade, a Igreja estará promovendo por meio de suas comunidades, em cada município, gestos concretos de solidariedade com pessoas empobrecidas que estão em situação de maior vulnerabilidade. Podem-se realizar coletas de alimentos e roupas, celebrações e encontros de reflexão sobre a mensagem do Papa Francisco para a Jornada Mundial dos Pobres, bem como ações para que o poder público atenda as demandas dos empobrecidos.

Vale, pois, destacar o que o Papa afirma nessa mensagem: “Não podemos sentir-nos tranquilos, quando um membro da família humana é relegado para a retaguarda, reduzindo-se a uma sombra. O clamor silencioso de tantos pobres deve encontrar o povo de Deus na vanguarda, sempre e em toda parte, para lhes dar voz, defendê-los e solidarizar-se com eles face a tanta hipocrisia e tantas promessas não cumpridas, e para os convidar a participar na vida da comunidade”.

Vitor Inácio Fernandes da Silva

Assessor de Comunicação da Diocese de Jales e Jornalista das Rádios Assunção e Regional