Cáritas Diocesana de Jales promove encontro de formação para agentes

Cáritas Diocesana de Jales promove encontro de formação para agentes

Escrito em 25/03/2019
diocese

As comunidades e paróquias da Diocese de Jales que possuem as Cáritas Paroquiais enviaram seus representantes para o Encontro Diocesano de Agentes Cáritas, que ocorreu no sábado, 23 de março, na Escola Vocacional em Jales. Entre os participantes estavam agentes que atuam e desempenham funções com a Cáritas Diocesana, além de novos integrantes animados por conhecer mais da atuação social da Igreja, colocando-se a disposição para o trabalho.

O encontro foi presidido pelo presidente da Cáritas Diocesana, Dom Reginaldo Andrietta, contando com assessoramento do secretário da Cáritas Diocesana, Padre Mário Roberto Rodrigues Faria, com o auxílio da Coordenadora de Projetos Sociais, Cléia Dias.

Na Diocese de Jales a Cáritas está presente principalmente no acompanhamento dos projetos que contam como missão de fortalecimento de movimentos sociais, pastorais e entidades sociais. Contanto como princípios de atuação e as ações nos âmbitos assistencial, promocional, reivindicativa, políticas participativas e cidadãs.

“Este encontro foi para formar novos agentes Cáritas, muitos deles já estão atuando socialmente, mas não tinham esse vínculo com Cáritas, foi um encontro com uma participação numerosa e todos se manifestando chamados por Deus a exercerem essa missão no social por meio das Cáritas”, Comentou Dom Reginaldo, e citou ainda: “isso nos dá uma alegria muito grande, por que houve uma compreensão muito profunda da importância das Cáritas e a importância de ampliarmos e fortalecermos as organizações e atuação dessas entidades de Igreja tão valiosas nessa Diocese” completou.

Segundo Dom Andrietta, as Cáritas é uma associação Diocesana que tem a sua relação com as Cáritas Brasileira e Internacional, portanto é uma rede mundial que trabalha no social, como Igreja que congrega as pastorais sociais também entidades sociais, sobre tudo de Igreja que se afiliem de maneira oficial, todo o trabalho social da Igreja está sob o guarda chuvas das Cáritas.

Explicou ainda, que como é um trabalho muito amplo deve ser organizado e desenvolvido pelas comunidades, em geral congregadas numa Paróquia que criem uma identidade Cáritas, justamente para se formar uma equipe especializada com representantes de todas as pastorais e entidades de Igreja que trabalham no social, para desenvolverem projetos sociais específicos, acompanhando e fortalecendo suas ações, mas também como uma estratégia comum.

A Campanha da Fraternidade 2019, que traz como tema “Fraternidade e Políticas Públicas”, foi por diversas vezes citada, pelos seus ensinamentos, bem como a importância da Coleta da Solidariedade, para formação do fundo diocesano das Cáritas no Domingo de Ramos.

Dom Reginaldo destacou: “a CF deste ano nos ensina que nós devemos justamente participar das políticas públicas, desde a elaboração, quanto no desenvolvimento, na implementação e na gestão, essa é a democracia participativa, a Igreja valoriza essa dimensão da participação do cidadão, tudo começa na participação na infância, na adolescência, na juventude e em todas as fases da vida, em projetos sociais, porque desenvolvem o senso da cidadania, da responsabilidade educacional, social, ambiental e tudo isso é trabalho de Cáritas”, concluiu.